13 de abr de 2014

Resenha - O Inferno de Gabriel


Título: O Inferno de Gabriel
Autor: Sylvain Reynard
Nº de páginas: 511
Editora: Arqueiro

“ A salvação de um homem.
O despertar da sensualidade de uma mulher”

No primeiro encontro, ela era apenas uma adolescente e ele um homem atormentado pelo seu passado e presente. Para ela foi um momento belo. Para ele tudo não passou de uma ilusão causada pelo seu vício. Agora, ele é um renomado professor especializado em Dante e ela é a sua aluna de mestrado.
Apesar de Gabriel O. Emerson não lembrar de quem Júlia Mitchell é ou foi na sua vida, ela sabe muito bem que ele é, foi e sempre será na sua.
Ele tem um perfil arrogante para os demais durante o dia, mas durante a noite ele se entrega uma vida de prazeres sem nenhum tipo de limite. É um homem constantemente atormentado pelos seus erros no passado, por isso suas máscaras frias estão sempre cobrindo seu verdadeiro eu. Torturasse pelos seus próprios erros – julgados por ele mesmo – imperdoáveis, não se permitindo acreditar em qualquer tipo de esperança sobre a sua salvação.
Ela é doce e inocente. Está sempre lutando para superar e esquecer seus terríveis traumas de infância, que não foi nada fácil, sendo marcada pela negligência de seus próprios pais. Ao escolher fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que vai encontrá-lo e apesar de tê-lo visto apenas uma única vez, jamais conseguirá esquecê-lo.
Ao vê-la, Gabriel sente uma leve sensação de que ela é familiar. Um conexão profunda parece liga-los, fazendo as armaduras de ambos irem se despedaçando pouco a pouco. Terão de enfrentarem juntos, os terríveis fantasmas do passado e isso pode ser difícil ou até impossível.
Uma estória envolvente e bela que lhe convida a conhecer a vida de duas pessoas que enfim travam uma briga com o seus próprios fantasmas para encontrarem a redenção e paz de estar um ao lado do outro. O Inferno de Gabriel mostrou-me uma das mais belas formas de amor verdadeiro que se pode encontrar no mundo dos livros.
Por amor, somos realmente capazes de tudo, disso não tenha dúvida. O medo, que até em tão é um bicho de tamanho sem fim, se torna minúsculo diante do amor. Os fantasmas que insistem em nos atormentar, vão embora com a presença do amor. O destino, aquele que separou Gabriel e Júlia, é facilmente repreendido pelo amor. Então por que não amar, se é o amor aquele capaz de salva o ser humano?
Gabriel é um pecador atormentando que se permite ver um fio de esperança no amor que sente pelo anjo que Júlia é.
Confira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Próxima Página